Seção de atalhos e links de acessibilidade

Estado 22/06/2022 às 14:27

Fonte: Repórter MT

Escrito por: Repórter MT

CÁCERES: Policiais resgatam idoso que passava fome e apanhava de cuidadora

Policiais resgatam idoso que passava fome e apanhava de cuidadora


Foto Principal Notícia

Foto Por: PMMT

A mulher foi presa em flagrante. Ela é sobrinha da vítima, que confirmou os maus-tratos

 

Policiais militares do 6º Batalhão prenderam em flagrante, nesta terça-feira (21), uma mulher, de 59 anos, por maus-tratos contra um idoso, de 79 anos, no bairro Jardim São Luiz, no município de Cáceres (221 km de Cuiabá). A vítima sofria agressões físicas, psicológicas e passava fome.

 

De acordo com informações do boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada, via Ciosp, pois havia um idoso sendo vítima de maus-tratos em sua própria residência. A suspeita, sobrinha da vítima, era cuidadora home-care. 

 

Os policiais então se deslocaram até o endereço e foram informados pela prima do idoso os maus-tratos sofridos por ele.

 

Ela ainda relatou à Polícia Militar que nesta terça-feira presenciou a acusada empurrar o idoso que caiu ao chão. A mulher disse que a cuidadora tem acesso a aposentadoria da vítima.

 

Os policiais então foram até a casa e viram que o local estava fechado. Após chamar por diversas vezes, a vítima saiu apresentando um forte odor de urina. Em seguida, compareceu a acusada se apresentando como responsável do idoso. Os policiais fizeram uma varredura no interior da casa e um dos quartos que continha geladeira, fogão e alimentos estava trancado.

 

O idoso confessou ser vítima das agressões. Por estar debilitado e apresentando fraqueza, não pode ser encaminhado à delegacia e ficou aos cuidados da testemunha. Já a suspeita foi encaminhada à delegacia para registro do boletim de ocorrência e demais providências que o caso requer.

 

Disque-denúncia 

 

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.



Ver mais