Seção de atalhos e links de acessibilidade

Estado 10/07/2020 às 09:42

Fonte: Olhar Diretoo

Escrito por: Olhar Direto

O professor Ronaldo Teodoro, diretor da EE Professora Edeli Mantovani de Sinop

Diabético, professor obrigado a entregar cestas básicas morre vítima do coronavírus

que lutava para conseguir uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na última quinta-feira (09)

morreu na madrugada desta sexta-feira (10), mesmo após conseguir um leito no Hospital Regional da cidade.


Foto Principal Notícia

Foto Por: Divulgação

O professor Ronaldo Teodoro, diretor da EE Professora Edeli Mantovani de Sinop (447 quilômetros de Cuiabá), que lutava para conseguir uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na última quinta-feira (09), morreu na madrugada desta sexta-feira (10), mesmo após conseguir um leito no Hospital Regional da cidade. A suspeita é que ele tenha contraído o novo coronavírus ao realizar, contra a vontade, entrega de cestas básicas na unidade em que era diretor.
 
Ronaldo conseguiu ser transferido ainda na quinta-feira para uma UTI do Hospital Regional de Sinop. Porém, horas depois, já durante a madrugada de hoje, não resistiu à luta contra a Covid-19 e foi a óbito. Ele estava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) desde segunda-feira.
 
Na quinta-feira, em entrevista ao Olhar Direto, a filha dele, Elisa Teodoro, pontuou que o pai não queria participar da distribuição de cestas para as famílias, justamente por ser do grupo de risco (diabético).
 
“Ele pegou isso devido ao governo, que mandou ele comprar alimentos para formar cestas básicas para entregar para os beneficiários do Bolsa Família e também para os alunos. Teve contato com pessoas de 350 famílias, ele tem 50 anos e a diabetes muito alta. Não queria trabalhar, mas acabou sendo obrigado a ir”, disse a filha.

Em nota, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública (Sintep), Valdir Pereira, lamentou o fato: Hoje partiu um colega professor que deixará saudades. Uma  pessoa de personalidade forte,  sensível e muita inteligência. Meu professor na graduação e que era uma referência para todos os seus alunos, pois, sabia ensinar com paciência, transmitir uma alegria contagiante em todas as aulas, escutar atentamente as dúvidas daqueles que o procuravam. Estava como diretor de escola estadual, em Sinop, e onde possivelmente foi contaminado com a COVID-19".
 
A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) não respondeu sobre o caso.



Ver mais