Seção de atalhos e links de acessibilidade

Polícia 01/07/2020 às 09:35

Fonte: Circuito MT

Escrito por: Circuito MT

A polícia recebeu a informação de que o grupo estaria na região para praticar um roubo;

Quatro bandidos são mortos em confronto com Rotam na Estrada do Manso

um quinto integrante da quadrilha também foi baleado e levado para um hospital

Quatro criminosos morreram após se envolverem em um tiroteio com policiais militares da Ronda Ostensiva Tático Móvel (Rotam), na tarde desta terça-feira (30),


Foto Principal Notícia

Foto Por: Divulgação

A polícia recebeu a informação de que o grupo estaria na região para praticar um roubo; um quinto integrante da quadrilha também foi baleado e levado para um hospital

Quatro criminosos morreram após se envolverem em um tiroteio com policiais militares da Ronda Ostensiva Tático Móvel (Rotam), na tarde desta terça-feira (30), na MT–351, conhecida como Estrada do Manso. Um suspeito de integrar a quadrilha também foi baleado e precisou ser encaminhado para uma unidade de saúde.

Segundo as primeiras informações apuradas, a polícia recebeu uma denúncia informando que o grupo estaria na região para praticar um assalto contra uma propriedade. Os militares montaram uma barreira de segurança e tentaram abordar o veículo dos suspeitos, modelo Chevrolet Onix. O caso ocorreu por volta de 15h.

Todos os ocupantes do carro foram alvejados no confronto e quatro deles morreram ainda no local. Uma equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e prestou socorro ao suspeito sobrevivente. Ele foi encaminhado para o Hospital Municipal de Cuiabá (HMC). Não há informações sobre o quadro clínico do rapaz.

O trecho onde ocorreu a troca de tiros foi isolado para o trabalho da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), que está realizando as apurações iniciais e o levantamento de dados necessário. Com o bando, foram encontrados cinco revólveres, que foram apreendidos.

Após a conclusão dos procedimentos, os corpos serão removidos e encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML), para a realização dos exames de necropsia. Nenhum dos suspeitos mortos foi identificado até o momento.

O caso será investigado pela Polícia Civil.



Ver mais