Seção de atalhos e links de acessibilidade

Polícia 03/06/2020 às 15:15

Fonte: Folha Max

Escrito por: Folha Max

Homem afirmou que dinheiro é de venda de fazenda no Estado de São Paulo

Universitário tenta sacar R$ 30 milhões e é preso em MT; valor é desvio de R$ 400 milhões do BB

Um estudante universitário de 31 anos foi preso pela Polícia Civil após tentar sacar R$ 30 milhões

em uma agência bancária de Lucas do Rio Verde, nesta terça-feira (2).


Foto Principal Notícia

Foto Por: Divulgação

Um estudante universitário de 31 anos foi preso pela Polícia Civil após tentar sacar R$ 30 milhões em uma agência bancária de Lucas do Rio Verde (331 km de Cuiabá), nesta terça-feira (2). Ele se apresentou como corretor de imóveis rurais e mora no município.

Segundo as informações da Polícia Civil, o setor de tecnologia do Banco do Brasil, em Brasília, detectou um desvio milionário feito por hackers no valor de R$ 400 milhões no dia anterior. Os hackers utilizaram materiais de alta tecnologia, invadiram 330 mil contas bancárias e zeraram os saldos.

Durante essa segunda-feira, os profissionais da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) foram informados de que um homem tentou sacar o valor em uma agência bancária. Os agentes da GCCO informaram a situação à delegacia de Polícia Civil do município.

Conforme o Chefe de Operações da Polícia Civil, Wladimir Mesquita, policiais realizaram a diligência e abordaram o homem, que estava em companhia de outras três pessoas. No início, ele teria argumentado que o valor da negociação seria referente a uma fazenda de São Paulo. 

“Na agência bancária os investigadores se depararam com o suspeito tentando movimentar R$ 30 milhões. Ao ser indagado pela origem do dinheiro, inicialmente o mesmo disse que se tratava da comissão de uma fazenda vendida em São Paulo, todavia, durante a conversa ele acabou entrando em contradição e assumiu não saber a origem do valor em questão”, disse.

Segundo a Polícia Civil, ele teria parte em R$ 100 milhões dos R$ 400 milhões desviados. Porém, ele não seria o responsável pelo ataque de hacker.

"Durante os trabalhos aqui, nós descobrimos que essa pessoa receberia R$ 100 milhões. Ela irá responder por associação criminosa, falsidade da documentação da fazenda e a intêligencia do setor financeiro da agência irá tentar bloquear esse valor", afirmou o policial, que confirmou que o suspeito tinha sacado uma quantia anteriormente, mas não informou o valor.

O universitário já é conhecido da polícia por roubos na região. Até o término da investigação, o dinheiro foi bloqueado para futuras movimentações. Em seguida, ele foi encaminhado para a delegacia de polícia. Os outros três amigos dele também foram levados para a delegacia, mas liberados após prestarem esclarecimentos.



Ver mais