Seção de atalhos e links de acessibilidade

Polícia 10/06/2021 às 09:34

Fonte: Olhar Direto

Escrito por: Olhar Direto

VÁRZEA GRANDE: Funcionários terceirizados desviavam celulares da Central de Distribuição dos Correios e revendiam para lojas de assistência

O grupo alvo da operação da Polícia Federal, Destino Final, costumava desviar aparelhos eletrônicos da Central de Distribuição dos Correios em Várzea Grande, e vendiam para lojas de assistências técnicas que faziam as retiradas de peças ou revendidos.


Foto Principal Notícia

Foto Por: Rogério Florentino / Olhar Direto

O grupo alvo da operação da Polícia Federal, Destino Final, costumava desviar aparelhos eletrônicos da Central de Distribuição dos Correios em Várzea Grande, e vendiam para lojas de assistências técnicas que faziam as retiradas de peças ou revendidos. Na manhã desta quinta-feira (10), durante ação para desarticular a quadrilha, foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão, com o objetivo de colher provas e localizar os objetos subtraídos nas residências dos suspeitos e em duas lojas.

 

De acordo com a Polícia Federal, as investigações, iniciadas em 2020, contaram com o apoio dos Correios, e apontaram que um grupo criminoso formado por funcionários terceirizados, que trabalhavam na Central de Distribuição dos Correios, selecionavam encomendas, principalmente aparelhos telefônicos e as desviavam para terceiros.

 

O grupo atuava de maneira coordenada e quando um dos investigados identificava uma encomenda contendo aparelho telefônico repassava a informação para os demais, que agiam de forma a não serem flagrados pelas câmeras de monitoramento.

 

Após a subtração, os suspeitos repassavam os celulares para lojas de assistência técnica de telefones, onde os aparelhos eram revendidos ou tinham suas principais peças retiradas.

 

A encomenda que tinha o objeto subtraído era encaminhada para um destino diverso de seu destinatário, a fim de dificultar a identificação do local em que o produto foi extraviado, daí a denominação da Operação “Destino Final”.

 

A PF continuará as investigações para identificar outros suspeitos que também têm envolvimento com tais condutas, bem como identificar eventuais funcionários dos Correios ou de empresas terceirizadas que participam do esquema criminoso.

 



Ver mais