Seção de atalhos e links de acessibilidade

Política 22/05/2020 às 08:36

Fonte: RD News

Escrito por: RD News

Deputado estadual Wilson Santos (PSDB) está propondo projeto de lei

Projeto propõe proibição do corte de água e energia por 6 meses em Mato Grosso

que suspende o corte da energia e da água por 180 dias devido à pandemia da Covid

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) é o autor do projeto de lei (PL 451/2020)


Foto Principal Notícia

Foto Por: Divulgação

Deputado estadual Wilson Santos (PSDB) está propondo projeto de lei que suspende o corte da energia e da água por 180 dias devido à pandemia da Covid

 O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) é o autor do projeto de lei (PL 451/2020) que proíbe, pelo período de 180 dias (seis meses), o corte dos serviços de distribuição de água, energia elétrica, gás e esgoto em Mato Grosso. Segundo o tucano, o objetivo é preservar a camada mais pobre da sociedade diante dos efeitos da pandemia pelo novo Coronavírus (Covid-19).

“O período de 180 dias serve para que os usuários de tais serviços possam se organizar financeiramente e tenham condições plenas para sanar as necessidades financeiras que venham a enfrentar. É uma medida que beneficia milhares de consumidores, que desde já estão arriscados a perder seu emprego, ou o lucro do seu negócio, e que, portanto, encontrarão dificuldades ou não terão condições de honrar com esses compromissos, realidade essa que já vem acontecendo em muitos lares e empresas”, diz um dos trechos da justificativa do projeto de lei.

Desde março, quando entrou em vigência o decreto de calamidade pública assinado pelo governador Mauro Mendes (DEM) , o deputado Wilson Santos é um dos parlamentares que mais tem atuado na formulação de projetos de leis que dão suporte as camadas mais pobres da sociedade atingidas pelo coronavírus como a não suspensão de planos de saúde por inadimplência.

Também houve indicações ao poder Executivo aprovadas pelo plenário do Legislativo. Uma delas é a recomendação é o acesso a produtos de higienização em bairros periféricos dos municípios de Mato Grosso.

Em Cuiabá

Em 07 de abril,  o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) já havia determinado que o fornecimento residencial de água seja religado para todas as unidades consumidoras inadimplentes de Cuiabá. O decreto nº 7.870 estabelece ainda a suspensão da cobrança da taxa para efetuar o procedimento.  Já no dia 18 de abril, foi decretada a proibição do corte de água para os consumidores inadimplentes pelo prazo de 60 dias. (Com Assessoria)



Ver mais