Seção de atalhos e links de acessibilidade

Política 16/05/2022 às 07:44

Fonte: Reinaldo Fernandes/Leia Agora

Escrito por: Reinaldo Fernandes/Leia Agora

Receita de MT chegou a R$ 28,5 bilhões em 2021 e tende a subir este ano

Receita de MT chegou a R$ 28,5 bilhões em 2021 e tende a subir este ano


Foto Principal Notícia

Foto Por: Marcello Casal Jr./Agência Brasil/Arquivo

Arrecadação com tributos aumentou 38,2% num cenário em que a inflação está abaixo da média de 2022

 

A arrecadação do Estado de Mato Grosso se aproximou de R$ 30 bilhões em 2021 e deve ultrapassar esse faixa até dezembro deste ano. Números apresentados pelo secretário de Fazenda, Fábio Pimenta, em audiência pública, mostram receita total de R$ 28,5 bilhões até o fim de terceiro trimestre.

 

O valor ficou 20% acima do orçamento de 2020, que fechou em R$ 23,8 bilhões, e também é superior ao montante estimado para a entrada em caixa neste ano – na casa de R$ 26,5 bilhões.

 

Se a variação se repetir em 2022, o orçamento de Mato Grosso subirá para cerca de R$ 31 bilhões. E os dados disponíveis do ano indicam que o quadro não está longe de acontecer. O Boletim de Arrecadação dos Tributos Estaduais do Conselho Nacional de Políticas Fazendárias (Confaz), mostra que, de janeiro a março, a arrecadação do Estado cresceu 26,4%.

 

Inflacionando o PIB

A alta contribuiu para Mato Grosso bater a marca de R$ 15 bilhões arrecados em impostos com mais de duas semanas de antecedência na comparação a 2021. Os motivos, segundo da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), seriam a alta da inflação neste ano e um resultado do PIB (Produto Interno Bruto) acima do esperado.

 

Até setembro de 2021, quando o cenário para a inflação estava mais controlado, o pagamento de tributos em Mato Grosso cresceu 38,2%. Conforme a Sefaz, somente essa receita subiu de R$ 156 bilhões para R$ 21,6 bilhões.

 

A arrecadação com ICMS, principal fonte tributária de receita, do agronegócio aumentou 60%, comércios e serviços que cresceu 46% e a indústria, 59%. 

 

Ainda segundo a Sefaz, os investimentos de Mato Grosso chegaram a quase R$ 4 bilhões e passaram a representar 15,18% da receita corrente liquida, mais que o dobro de 2020 quando era o equivalente a 7%.



Ver mais