Seção de atalhos e links de acessibilidade

Política 20/04/2021 às 14:06

Fonte: Muvuca Popular

Escrito por: Muvuca Popular

Religiosos terão acesso às UTIs de pacientes com Covid-19

Foi aprovado na Assembleia Legislativa um projeto de lei que garante a entrada de capelães de quaisquer ordens religiosas para visitar pacientes internados nos leitos e nas UTIs.


Foto Principal Notícia

Foto Por: Reprodução

PL foi aprovado na ALMT

 

Foi aprovado na Assembleia Legislativa um projeto de lei que garante a entrada de capelães de quaisquer ordens religiosas para visitar pacientes internados nos leitos e nas UTIs. De autoria do deputado estadual Dilmar Dal Bosco (DEM), o parlamentar alega que o projeto atende o pleito apresentado por padres da Igreja Católica Rincão do Meu Senhor - Canção Nova.

 

“Em decorrência da pandemia do coronavírus, covid-19, a prestação de assistência espiritual e religiosa de pacientes internados nos leitos e nas UTIs deve ser assegurada pelas instituições hospitalares, desde que demandada pelos mesmos e/ou seus familiares e respeitadas as normas sanitárias vigentes e protocolos dessas instituições e a condição clínica do paciente”.

 

De acordo com o projeto, as instituições de saúde devem afixar em local acessível aos protocolos relacionados à prestação espiritual.

 

Na justificativa do projeto, ele explica que, em que pese as limitações enfrentadas pelas instituições de saúde nessa pandemia, bem como o empenho dos profissionais de saúde a fim de garantir a melhor prestação de saúde aos seus pacientes, é vital cuidar das necessidades espirituais dos pacientes.

 

Também é ressaltado no projeto, a importância da participação do profissional da instituição, junto ao capelão, na abordagem da espiritualidade, inclusive de orações.

 

“Considerando-se que o cuidado espiritual é um meio de alívio do sofrimento, se os pacientes conseguem encontrá-la nos profissionais, esses passam a ser veículos também desse alívio, e tudo aquilo que o profissional passa a realizar pelo paciente faz sentido”.



Ver mais